Comunicação

Últimos quatro meses do ano devem ser de crescimento das vendas varejistas

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Projeção positiva da FCDL-RS leva em conta fatores como a queda da taxa SELIC, a aprovação da Reforma da Previdência, a MP da Liberdade Econômica e uma diminuição da carga tributária

 

Após um primeiro semestre que frustrou algumas boas expectativas que foram criadas no que diz respeito ao crescimento da economia, não apenas no Brasil, mas em todo mundo, a perspectiva para os últimos quatro meses de 2019 são um pouco melhores, com a projeção de um cenário econômico mais positivo.

 

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, destaca que os primeiros seis meses de 2018 não foram o que se esperava em termos econômicos.

 

- Questões políticas ajudaram a bloquear o crescimento durante o primeiro semestre do ano. Com isso, o comércio varejista sentiu. Após se recuperar a uma taxa de 3,9% em 2018, ainda continua crescendo, só que agora com menos força. Pelo dado de junho de 2019, no acumulado de 12 meses, o avanço foi de 1,1%. Estamos longe de ver o setor subir a taxas como aquelas observadas nos idos de 2011, quando o varejo crescia a mais de 10% no acumulado de 12 meses. A retomada da atividade ainda é lenta – avalia Vitor Augusto Koch.

 

Mesmo assim, o presidente da FCDL-RS aponta alguns fatores que permitem esperar por uma melhora do cenário econômico para o final do ano. A queda da taxa SELIC, a redução das taxas de juros na ponta e a liberação de recursos do FGTS, permitindo que os trabalhadores possam sacar R$ 500,00 por conta, são aspectos que podem contribuir para que o consumidor possa comprar mais e os varejistas venderem mais.

 

- O avanço da reforma da previdência, a queda dos juros, a MP da Liberdade Econômica e a perspectiva de uma reforma tributária, mostram que o cenário pode ser melhor e mais calmo para se navegar até dezembro. Esperamos, avidamente, por isso – enfatiza o presidente da FCDL-RS.

 

Vale lembrar que, tradicionalmente, os últimos quatro meses do ano são aqueles onde as pessoas conseguem comprar mais, motivados por datas como o Dia das Crianças e o Natal, além do recebimento do 13º salário.

 

R. Doutor Flores, 240 2°Andar - Centro Histórico | Porto Alegre - RS | CEP 90020-120 | (51) 3213.1777 | fcdl@fcdl-rs.com.br

© 2018 Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RS. Todos os direitos reservados.

Procurar